terça-feira, 24 de março de 2009

Clarice

Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. 
Eu não: quero uma verdade inventada.

Clarice Lispector

2 comentários:

Fernão disse...

Clap clap clap. Aplausos. (tenho visto seu blog todos os dias, mas venho sendo econômico nos comentários)

andréa velloso disse...

Oi Fernão!
Que bons ventos o trazem...
Continue com seus comentarios...adoro.

Economize outra coisa...tipo água!
rs...
Andrea